terça-feira, 24 de novembro de 2015


  Canção de aniversário

Toda verdade cresce
Quando nos faz sentido
De corpo e alma
Todo sentido floresce
Quando é ação
A água estagnada só evapora
Pra ir dançar no firmamento
Cada tempo em sua velocidade
Não repousa
Mas é lento
Nem ao riso
Nem ao lamento
Podemos chamar movimento:
Movimento é impulso com direção
Onde há terra há semente
Se não há saída
Há entrada
Pra subverter
É preciso olhar
O eixo é sempre o mesmo
O que muda é o alvo
Escuta:
O canto do vento
Caminha
E grita a canção
Os versos
Florescerão       


quinta-feira, 12 de novembro de 2015

O sobrepeso
Espesso
Sobretudo
Do que é mudo
Do que é nada:
Nem sacada
nem vento
só estrada
o horizonte ?
se perdeu
esquecido
carcomido
de maresia
ao longe
virou lenda
o antigo cartão postal
o cotidiano é estreito
rarefeito o canto
cada segundo
a pesar
cada movimento
sem cessar
mecanicida
circunscrevendo
o sonho
burocracizando
o infinito
mas os rios desviam seu olhar
para o céu
e algum sentido
sempre toma forma
apesar
do pesar
há intuição
há intuito
e as ervas milagrosas
crescem